Terça-feira 20 Outubro 2020 - 8:02:25 am

EAU junta-se ao mundo para proteger a camada de ozono


ABU DHABI, 15 de Setembro de 2020 (WAM) -- Os EAU juntar-se-ão ao mundo na celebração anual do Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozono, observado todos os anos a 16 de Setembro.

A camada de ozono, um frágil escudo de gás, protege a Terra da porção nociva dos raios solares, ajudando assim a preservar a vida no planeta.

O Dia foi lançado pelas Nações Unidas, ONU, Assembleia Geral para ajudar a reduzir o consumo de produtos que libertam substâncias que afectam a camada de ozono e aumentar a sensibilização para os riscos para a saúde, ambientais e económicos colocados por estas substâncias. Celebra os 35 anos da Convenção de Viena para a protecção da camada de ozono.

O slogan do dia, "O ozono pela vida", lembra ao mundo que o ozono não só é crucial para a vida na Terra, mas que deve continuar a proteger a camada de ozono para as gerações futuras.

A ONU diz que a diminuição gradual dos usos controlados das substâncias que empobrecem a camada de ozono e as reduções conexas não só ajudaram a proteger a camada de ozono para esta e para as gerações futuras, mas também contribuíram significativamente para os esforços globais para enfrentar as alterações climáticas; além disso, protegeram a saúde humana e os ecossistemas, limitando a radiação ultravioleta nociva de chegar à Terra.

O Dia mostra que as decisões e acções colectivas, guiadas pela ciência, são a única forma de resolver grandes crises globais.

Os EAU estiveram entre os primeiros países que se juntaram aos esforços internacionais destinados a reabilitar a camada de ozono, para lhe permitir recuperar a sua capacidade de proteger o planeta das radiações ultravioletas nocivas.

Os esforços dos EAU centraram-se na reduzir a utilização de materiais que empobrecem a camada de ozono, em conformidade com a disposição da Convenção de Viena para a Protecção da Camada de Ozono e o respectivo Protocolo de Montreal sobre Substâncias que Empobrecem a Camada de Ozono, bem como na elaboração de leis e resoluções que regulamentam a produção destas substâncias. Além disso, os EAU combateram o comércio ilegal de substâncias que empobrecem a camada de ozono e estabeleceram procedimentos destinados a eliminar estas substâncias.

Salientando o seu empenho nos esforços internacionais para proteger a camada de ozono e a saúde humana, os EAU aderiram à Convenção de Viena e ao Protocolo de Montreal em 1989, com a Resolução n.º 11/204 do Conselho de Ministros dos EAU, e no âmbito da adopção pelo Conselho de Ministros dos EAU do Regime Nacional das Substâncias que Deterioram a Camada de Ozono como parte da Resolução n.º 26 para 2014.

Em Novembro de 2015, os EAU acolheram a 27ª reunião dos Estados membros do Protocolo de Montreal, que teve lugar no Dubai e contou com a presença de 196 países representados por mais de 50 ministros, figuras internacionais, funcionários dos sectores do ambiente, trabalho, economia e indústria, e chefes de organizações internacionais. Testemunhou também a participação de mais de 500 altas individualidades que representavam agências das Nações Unidas, o sector privado, universidades, centros de investigação e organizações regionais.

No início de Setembro, o Ministério das Alterações Climáticas e Ambiente lançou uma plataforma nacional de qualidade do ar a que o público pode ter acesso.

Esta plataforma ajudará as autoridades a desenvolver políticas de controlo da poluição atmosférica e beneficiará também múltiplos sectores, incluindo a saúde e a educação.

O índice é baseado em dados recebidos de 31 estações de monitorização em todos os EAU.

Traduzido por: Mohamed Eid Khedr.

http://www.wam.ae/en/details/1395302870062

WAM/Portuguese